16°C 26°C
São Paulo, SP
Publicidade

Fundação Cultural de Imperatriz envolta em acusações de fraudes e falhas na Lei Paulo Gustavo

Após denúncias veementes realizadas pelo radialista Whallasy Real, o denunciante afirma que enfrenta perseguição, perda de apoios e contratos, ligados às alegações de possíveis desvios de verbas públicas.

17/01/2024 às 13h05 Atualizada em 25/01/2024 às 17h34
Por: Carlos Leen
Compartilhe:
Apesar da oferta de um curso, o edital apresenta notáveis semelhanças com o de São Luís, inclusive erros gramaticais que sugerem falta de revisão.
Apesar da oferta de um curso, o edital apresenta notáveis semelhanças com o de São Luís, inclusive erros gramaticais que sugerem falta de revisão.

A Fundação Cultural de Imperatriz (FCI) está sendo alvo de acusações de fraudes relacionadas ao edital da Lei Paulo Gustavo.

Enquanto membros da imprensa buscam esclarecimentos sobre as falhas do edital, a FCI e a assessoria de imprensa da prefeitura mantêm-se distantes, sem emitir nota de justificativa.

Após denúncias veementes realizadas pelo radialista Whallasy Real, o denunciante afirma que enfrenta perseguição, perda de apoios e contratos, ligados às alegações de possíveis desvios de verbas públicas.

Contudo, ele esclarece que permanecerá incansável na busca por respostas em prol da população, enfatizando que não será silenciado nas cobranças por esclarecimentos.

A polêmica se desdobra a partir do edital audiovisual da Lei Paulo Gustavo em Imperatriz-MA, revelando indícios de falta de competência e transparência na gestão da Fundação Cultural.

Apesar da oferta de um curso, o edital apresenta notáveis semelhanças com o de São Luís, inclusive erros gramaticais que sugerem falta de revisão.

Na categoria longa-metragem, a empresa vencedora, a MOOD FILMES (CNPJ 48.953.196/0001-65) de São Luís, descumpriu a exigência de sediar-se em Imperatriz para receber o recurso.

A suspeita de favorecimento ganha força ao descobrir-se que dois sócios da empresa são membros da influente FAMÍLIA SARNEY: Gabriel Jose Cordeiro Sarney e Maria Fernanda Murad Sarney Santos.

Artistas locais, incomodados com a falta de transparência na escolha da banca avaliadora e a exclusão de profissionais da região, pedem a redistribuição de recursos para projetos menores, ampliando as preocupações sobre o direcionamento adequado dos investimentos.

A questão que permanece no ar é se a FCI, órgão responsável pela gestão cultural, responderá à população diante de todas essas alegações.

Vale destacar este site do jornalista Carlos Leen está aberto para esclarecimentos por parte da equipe jurídica da FCI, oferecendo uma oportunidade para a instituição se pronunciar e dissipar as dúvidas que pairam sobre as recentes denúncias.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
São Paulo, SP
26°
Tempo limpo

Mín. 16° Máx. 26°

26° Sensação
4.63km/h Vento
39% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h47 Nascer do sol
05h28 Pôr do sol
Qua 28° 16°
Qui 28° 18°
Sex 28° 17°
Sáb 28° 18°
Dom 30° 20°
Atualizado às 15h06
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Economia
Dólar
R$ 5,44 +0,23%
Euro
R$ 5,84 +0,30%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,02%
Bitcoin
R$ 374,206,46 -2,38%
Ibovespa
119,630,44 pts 0.41%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade