14°C 25°C
São Paulo, SP
Publicidade

Farmacêuticos de Imperatriz clamam por reajuste salarial após 5 anos de estagnação

Em resposta as crescentes reivindicações, o Sincofarsul marcou uma assembleia extraordinária com donos de farmácias e drogarias, sejam elas associadas ou não. Espera-se que essa reunião possa trazer soluções concretas e imediatas a todos(as).

27/06/2024 às 17h22 Atualizada em 09/07/2024 às 11h54
Por: Carlos Leen
Compartilhe:
A situação em Imperatriz reflete um problema maior que afeta farmacêuticos em diversas partes do Brasil, onde muitos ainda enfrentam desafios semelhantes.
A situação em Imperatriz reflete um problema maior que afeta farmacêuticos em diversas partes do Brasil, onde muitos ainda enfrentam desafios semelhantes.

A classe dos farmacêuticos da região de Imperatriz enfrenta uma grave situação de desvalorização profissional.

Há cinco anos, o piso salarial permanece estagnado, sem qualquer reajuste, enquanto os custos de vida continuam a aumentar. Este cenário, segundo a diretoria do Sindicato dos Farmacêuticos do Sul do Maranhão (Sincofarsul), se deve a alegada incapacidade financeira das farmácias para pagar um salário justo. No entanto, a prosperidade e o crescimento de muitas dessas farmácias na região colocam em dúvida essa justificativa.

De acordo com a legislação vigente, a abertura e o funcionamento de uma farmácia exigem a responsabilidade técnica de um farmacêutico. Apesar disso, esses profissionais têm visto seu poder aquisitivo ser corroído pela inflação e pelo aumento contínuo de suas despesas desde 2018, quando ocorreu o último reajuste salarial.

"É profundamente injusto para nós, farmacêuticos, termos nossos salários congelados enquanto vemos o crescimento das farmácias para as quais trabalhamos. Nosso trabalho é essencial para o funcionamento legal dessas empresas, e é necessário que sejamos justamente remunerados por isso", desabafa um farmacêutico da região, que prefere não ser identificado.

Em resposta as crescentes reivindicações, o Sincofarsul marcou uma assembleia extraordinária com donos de farmácias e drogarias, sejam elas associadas ou não. Espera-se que essa reunião possa trazer soluções concretas e imediatas a todos(as).

O apelo é claro: os farmacêuticos de Imperatriz e região pedem um reajuste salarial justo e digno. Esta luta não é apenas por melhores condições de trabalho, mas também por reconhecimento e valorização da profissão. 

A situação em Imperatriz reflete um problema maior que afeta farmacêuticos em diversas partes do Brasil, onde muitos ainda enfrentam desafios semelhantes. A classe espera que este apelo possa sensibilizar tanto os empregadores quanto as autoridades competentes para que medidas urgentes sejam tomadas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários