16°C 26°C
São Paulo, SP
Publicidade

Há esperança para o combate a criminalidade em Imperatriz

A resposta pode ser encontrada em uma palavra: tecnologia. E em tempos de eleições a questão da segurança merece uma abordagem séria. O cenário atual não é dos melhores. 

12/03/2024 às 09h07 Atualizada em 28/03/2024 às 11h23
Por: Carlos Leen
Compartilhe:
A chave, segundo especialistas, reside na utilização inteligente da ciência e dos dados. 
A chave, segundo especialistas, reside na utilização inteligente da ciência e dos dados. 

Quando o então Governador Flávio Dino implementou o programa “Pacto pela Paz”, a segurança pública do Maranhão experimentou queda dos índices de violência em suas maiores cidades. 

Entre elas, São Luís, que saiu da lista das 100 mais perigosas do Mundo. Mas como isso foi possível?

A resposta pode ser encontrada em uma palavra: tecnologia. E em tempos de eleições a questão da segurança merece uma abordagem séria. O cenário atual não é dos melhores. 

Não se trata apenas de aumentar o policiamento, mas sim de integrar dados, vigilância e tecnologia para embasar ações preventivas.

Em uma série de reportagens, o Jornal Valor Econômico na sua última edição, explorou como alguns municípios têm obtido sucesso no combate à criminalidade. 

A chave, segundo especialistas, reside na utilização inteligente da ciência e dos dados. 

Com análises precisas, é possível identificar os pontos mais perigosos das cidades e direcionar recursos para combatê-los.

Um exemplo notável é o caso de Niterói, no Rio de Janeiro, onde o prefeito Rodrigo Neves implementou um programa inovador em 2018. 

Com o reforço do policiamento e a integração das forças de segurança pública, foi criado o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP). O destaque fica por conta do cerco eletrônico: portões e câmeras eletrônicas foram instalados em todas as entradas da cidade, identificando imediatamente todos os veículos que entram ou saem.

O resultado? Uma queda significativa nos índices de criminalidade. O roubo de carros, por exemplo, praticamente desapareceu, pois os criminosos sabem que serão identificados assim que cruzarem os portões da cidade. Essa abordagem não apenas aumenta a segurança, mas também desestimula a prática do crime.

Em Imperatriz necessitamos além da tecnologia, um necessário pensamento integrado, que inclua a atuação nas comunidades mais carentes, investimentos em infraestrutura e educação, além de atividades de lazer para os jovens. 

Porque o fato é que há muita coisa que se pode fazer. E não é só responsabilidade dos Estados, mas também do governo federal – e, no final das contas, dos municípios também.

Proteger a população mais vulnerável é fundamental para reduzir a criminalidade como um todo.

Portanto, enquanto a violência continua sendo uma questão urgente, esses casos de sucesso nos mostram que há esperança. 

Com o uso inteligente da tecnologia e uma abordagem criativa e integrada, é possível transformar nossa Imperatriz e torná-la ainda mais segura para todos os seus habitantes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Governo do Maranhão e Suzano realizam primeira etapa de cirurgias oftalmológicas do programa “Minha Vista Meu Tesouro”
Governo MA Há 4 dias Em Geral

Governo do Maranhão e Suzano realizam primeira etapa de cirurgias oftalmológicas do programa “Minha Vista Meu Tesouro”

Foram atendidas em Imperatriz 33 pessoas de São Pedro da Água Branca, público-alvo das ações
Governo do Maranhão e AGEMSUL convocam para Orçamento Participativo 2024 em Imperatriz
Participação Social Há 2 semanas Em Geral

Governo do Maranhão e AGEMSUL convocam para Orçamento Participativo 2024 em Imperatriz

Nas audiências públicas de cada região, a população vai eleger quatro propostas, que já constam no Plano Plurianual (PPA 2024-2027) e que valem ser priorizadas já para o ano seguinte. Após a etapa presencial, haverá votação on-line na plataforma PARTICIPA MARANHÂO.
Ataques químicos: os agrotóxicos que caem do céu no Maranhão
Meio Ambiente Há 2 semanas Em Geral

Ataques químicos: os agrotóxicos que caem do céu no Maranhão

De acordo com um novo levantamento elaborado pela Rede de Agroecologia do Maranhão (Rama) e pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Maranhão (Fetaema), mais de 80 comunidades sofreram com os impactos socioambientais causados pelo lançamento de veneno entre janeiro e maio deste ano.
Imperatriz: Falta de estrutura no Hospital Municipal gera indignação
Saúde Pública Há 3 semanas Em Geral

Imperatriz: Falta de estrutura no Hospital Municipal gera indignação

Pacientes do Hospital Municipal de Imperatriz (Socorrão) denunciaram a precariedade das instalações da unidade de saúde. Imagens enviadas ao site de notícias “Imperatriz Online” revelam a sujeira e as péssimas condições das poltronas na sala de aplicação de medicações
São Paulo, SP
26°
Tempo limpo

Mín. 16° Máx. 26°

26° Sensação
4.63km/h Vento
39% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h47 Nascer do sol
05h28 Pôr do sol
Qua 28° 16°
Qui 28° 18°
Sex 28° 17°
Sáb 28° 18°
Dom 30° 20°
Atualizado às 15h06
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Economia
Dólar
R$ 5,44 +0,31%
Euro
R$ 5,84 +0,37%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,09%
Bitcoin
R$ 374,582,69 -2,36%
Ibovespa
119,630,44 pts 0.41%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade