16°C 26°C
São Paulo, SP
Publicidade

SINPROESEMMA cobra inicio das negociações da Campanha Salarial 2024

O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado do Maranhão (SINPROESEMMA) expressou surpresa e descontentamento com o anúncio unilateral do governo estadual de um reajuste de 3,62% para os profissionais da educação. O presidente do sindicato, professor Raimundo Oliveira, destaca que o governo não consultou a entidade, ignorando as tratativas da Campanha Salarial 2024.

18/01/2024 às 12h36 Atualizada em 22/01/2024 às 10h35
Por: Carlos Leen
Compartilhe:
Raimundo Oliveira, Presidente do Sinproesemma, esclarece que o reajuste anunciado não garante o cumprimento do Piso Nacional para 2024.
Raimundo Oliveira, Presidente do Sinproesemma, esclarece que o reajuste anunciado não garante o cumprimento do Piso Nacional para 2024.

O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado do Maranhão (SINPROESEMMA) expressou surpresa e descontentamento com o anúncio unilateral do governo estadual de um reajuste de 3,62% para os profissionais da educação. O presidente do sindicato, professor Raimundo Oliveira, destaca que o governo não consultou a entidade, ignorando as tratativas da Campanha Salarial 2024.

O SINPROESEMMA, que já elaborou uma Pauta de Reivindicações para 2024, ressalta a falta de diálogo do governo ao anunciar o reajuste antes das negociações. O presidente do Sindicato Raimundo Oliveira critica a omissão de questões pendentes de 2023, como Progressões e Titulações negadas pelo governo.

Oliveira esclarece que o reajuste anunciado não garante o cumprimento do Piso Nacional para 2024, uma vez que o valor fica abaixo do previsto. Ele aponta um equívoco no cálculo, onde o governo considera a soma do vencimento e do GAM, em vez de aplicar o Piso ao vencimento, conforme a Lei.

O Sindicato destaca uma discrepância na Tabela Salarial, alegando que o reajuste não incide corretamente sobre o vencimento, prejudicando os educadores. O presidente espera que o governo dialoge sobre a Pauta para evitar prejuízos à categoria, incluindo questões como Progressões e Titulações.

O SINPROESEMMA considera inaceitável a falta de diálogo e destaca que a Pauta vai além do aspecto salarial, incluindo temas como valorização dos educadores, formação e condições de trabalho. Alerta que, caso não haja um diálogo sério, serão tomadas medidas tomadas para garantir os direitos da categoria, inclusive a possibilidade de não iniciar o ano letivo.

LEIA MAIS SOBRE A POSIÇÃO DO SINDICATO CLICKANDO AQUI.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
São Paulo, SP
22°
Tempo limpo

Mín. 16° Máx. 26°

21° Sensação
2.57km/h Vento
44% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h47 Nascer do sol
05h28 Pôr do sol
Qua 28° 16°
Qui 28° 18°
Sex 28° 17°
Sáb 28° 18°
Dom 30° 20°
Atualizado às 18h06
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Economia
Dólar
R$ 5,44 +0,34%
Euro
R$ 5,84 +0,42%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,12%
Bitcoin
R$ 376,051,52 -2,01%
Ibovespa
119,630,44 pts 0.41%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade